terça-feira, 27 de julho de 2010

Tentativa de Conto erótico - Cap. III



Suas mãos estavam trêmulas. Quando afastou a face para poder contemplar o rosto dela com mais clareza, seus olhos revelaram todo descompasso de seu coração e seus lábios emitiram um sorriso sincero, repleto de fascínio.


A pele branca e delicada estava por completo enrubescida, e ela sorria com os lábios vermelhos e fartos de desejo por ele. Embora aquela fosse talvez à vigésima vez que ele a contemplava desse modo, nunca perdera o encanto por todos os detalhes que compunham aquela aquém ele graciosamente chamava de ‘Amor’ de ‘Meu Amor’.


Passeou os dedos pelas pálpebras, sentindo o pulsar dos olhos, deitou a palma das mãos na bochecha direita e segurou maciamente. Vidrado. Fascinado.


Ela sorriu mais abertamente. Deslizou os dedos pelo braço de apoio do menino, percorrendo suavemente o caminho que levava até o seu ombro.

Pousou a mão em seu pescoço.

Acariciou suavemente a nuca e o puxou mais pra perto de si.


Perto, mas não o suficiente para que se tocassem. O manteve ali, próximo.

Enquanto ela, gostosamente sorvia o desassossego que causara no menino.

Ele estava todo encabulado, pois não podia render-se aquele sossego, aquela proximidade que ainda os mantinham longe um da pele doutro.


- Amor, perto assim eu não consigo...


- Eu sei e por isso te quero assim... Perto. Incapaz de qualquer resistência... Incapaz de manter essa distância...




[Olá pessoas lindas... Agradeço a todos os comentários e visitas e sim eu estou tentando e fico feliz que estejam gostando... Quem não leu: I e II Ba-bi está acabando hein, espero que esteja gostando dos escritos e tenha gostado da minha simples homenagem - Agora só faltam 2 - Beijos a todos que passam por aqui]

12 comentários:

Babizinha disse...

Um menino-homem desajeitado assim é de arrebatar qualquer mulher! Instiga nossa vontade mais longínqua de afagar e fazer enloquecê-lo que somente a dois e entre quatro paredes é possível. Eu estou adorando, Ta-ti, sem tirar nem por. :D

Beijos
:*

Rodolpho Padovani disse...

Uii, esse perto não-perto é um perigo, haha
Esses conto seus são ótimos, nem tenho mais o q dizer, espero q depois desses dois que faltam vc continue nos presenteando ^^

Bjs =)

Deyse Batista disse...

Me conquista profundamente quem escreve contos do tipo sem cair na vulgaridade que hoje em dia aflige a maioria de escritores que se metem no gênero. Por isso e por mais uma bela escrita, minha profunda admiração :)

Essência e Palavras disse...

Belo texto. E esta fazendo e acontecendo. Adorei!

beejo o obrigada pelo carinho!

Bell Souza disse...

Tati, como é maravilhoso ler seus textos. A Babi é sortuda! Minha querida Tati, volte com tudo! Mil beijos. [e eu sempre passo aqui, até quando não comento]

Clara disse...

Sei lá, mas bem que eu gostaria que os contos e tudo o que fosse erótico tivessem essa sensualidade verdadeira e sensível. O melhor é o suspense que fica no ar em cada capítulo. AMO isso!

Adoro o seu jeito nada amador de escrever. Uma artista feita, dá prazer de ler :)

Abraços e carinho!
Obrigada pela companhia!

Monique Premazzi disse...

Ai eu queria ler as outras partes, mas eu realmente estou ESTOURANDO de dor de cabeça ): MAS, VOU VOLTAR PRA LER DE CERTEZA!

P.S.: Att de Desconhecido Particular! *-*

Flávia disse...

Nossa...
Esse foi pra acabar com tudoo!! hahaha

Muuito boom! Romântico, sensual...
Adoreeeiii
beeijos ;)

Grafite disse...

lindo lindo!
os contos são ótimos!

beiijo,
*.*

Nini C . disse...

Que acompanhar suas histórias, quanto a minha exposição, fiquei realmente aflita em postar, acredite, eu até ía apagar, mais ví seu comentario e resolvi deixar, quanto a sutilezas, nem sei bem oq é isso =[
gosto da minha forma confusa de escrever, mais obrigada pela dica, beijoos, volte sempre.

Nini C . disse...

Acabei de procurar no dicionário o significado de sutil, sei lá, axo qe não gosto disso, mais admiro teu modo de escrever, muito mesmo e gosto da sua opinião... Beijos...

Irene Moreira disse...

Tati
O menino ficou sem jeito e lógico ninguém é de ferro. Um perto que imagino como tenha sido...
Amiga tive que reler os outros capítulos para entrar no clima.
Beijos