quinta-feira, 27 de maio de 2010

Contato

O tecido que envolve o meu corpo, esse que compõe a minha pele
Ele não foi capaz de se esquecer de ti,

Sei que a culpa não é sua, foi eu quem disse que as coisas deviam ser

Como são hoje


Eu comigo

E você, com ela


Sinceramente, não sei se é a minha mente que insiste em não esquecer

Ou o meu coração, que mesmo hoje,

Ainda se desconserta todo com a sua presença, fazendo com que eu sinta,

Todas essas lembranças


Todo esse sabor


De tudo que me compõe, o que mais se decompõe quando me recordo de seu tato,

Não são meus seios no embaraço dos teus lábios a deslizar neles,

Mas a minha nuca

Sinto como se seus dedos ainda passeassem por aqui, levemente, bem devagar,

Suave como uma pena a seduzir o meu pescoço

Para permitir que você dançasse por todo o meu corpo, e esquecesse, do tempo

E de quem éramos nós


Foi com o contato de tantos anos que eu aprendi quem é você, e o amei por isso

E por tanto contato que te deixei partirMas hoje, sinceramente, era nos meus braços que eu te queria. Eu é que queria

Colher essas suas lágrimas dia – após – dia.


Já não sei se é a minha pele ou a minha cabeça, quem tem culpa por todas essas emoções rabiscadas hoje,

A verdade, é que hoje eu admito, sinto falta do seu tato, do nosso contato, sinto falta

Sinto muita falta da gente

.

15 comentários:

Babizinha disse...

Como é essencial o toque e inesquecível as sensações que podem nos provocar... Causou-me arrepios ao imaginar tais cenas, sensuais, porém por detrás todo um furor de paixão.

As facetas de Tati...

Beijos
:*

Rodolpho Padovani disse...

Como disse a Babizinha ai em cima, post sensual, mas gostei muito, foi suave ao mesmo tempo que mostrou a paixão, a intensidade de um momento que se foi... esse contato perdido que tende a ser uma lembrança doída é avassalador...

Bjs, gosto cada vez mais daqui =)

Monique Premazzi disse...

Intenso e perfeito.
Como sempre você me orgulhando por ler o seu blog que a cada dia fica melhor, se isso é possível, né? Lindo, serio. Fiquei toda arrepiada com esse poema *-* Talento não se discute né? Parabens sempre amiga.
xx

Flávia disse...

Nossa, que texto...
Suave, apaixonado, sensual (rsrs)

Ficou mto bom mesmo...
Sua maneira de escrever encanta! ;)

Beeijos

Amanda Arrais disse...

"Foi com o contato de tantos anos que eu aprendi quem é você, e o amei por isso. E por tanto contato que te deixei partir."

Bonito o sentimento e descrito de forma ainda mais bonita. :)

Vanessa Monique disse...

Oie querida,primeira vez q passo aki.
Vc q escreveu?
Lindo!
Tenha uma ótima quinta-feira!
www.fluem.blogspot.com
:*

Essência e Palavras disse...

Texto lindo, Tati!
Adoro a sensibilidade que expressa...

Beejão ta?

Mayana Carvalho disse...

pude sentir toda a dor, angustia, a falta.
ameei

Sarah Slowaska disse...

A mente e o coração. Ainda não descobri qual é que manipula o outro. Talvez, sejam mazoquistas, talvez a dor que sintam seja, de alguma forma, prazerosa.

Gostei **:

Beijinhos

Amanda Teles e Tamillys Camilo disse...

Olá moça,
Estou apaixonada pelo teu blog!
Muito lindo mesmo!!!
Estamos te seguindo.
Visita o nosso tb.
Bjão ;)

Monique Premazzi disse...

Não canso de ler *-*

Xandy Britto disse...

To visitando e vou ler tudinho! heheheh Bjokas!

Sarah Slowaska disse...

Querida, tem selinho para ti aqui ó:
http://www.conversando-sobre-nada.blogspot.com/

**
Beijo flor :*

Vanessa Monique disse...

Ha sim,meus parabéns,o texto está mt bonito e gracioso.
Obrigada pelo elogio.
Espero sua visita.
//fluem.blogspot.com

Vanessa Monique

Silvia C. Barbosa disse...

Oi Tati.
Peço mil desculpas pelo transtorno, é que tentando organizar o blog, deixei-o um caos, as postagens ficaram todas fora de ordem

Beijos e volto com mais calma