quinta-feira, 16 de setembro de 2010

E o que existe dentro da vida, que exista fora das palavras?


Capítulo II - Leia aqui Cap. I


E continuam contando

O homem sem nome e sem idade deu vida através das palavras, e permitiu a sua criatura conhecer e usar como linguagem as tais palavras.

Há palavras que fazem bem, que transmitem a paz, ou que geram esperança, palavras que encorajam, transformam e que vivificam... Do mesmo modo existem palavras que aborrecem, entristecem e que geram desavenças/discórdias, que matam.

O homem sem nome criou as palavras e as entregou ao homem/sua criatura, para que ele as usasse da maneira que lhe fosse proveitoso.

Tendo todas as palavras em mãos – O homem criatura – as distribuiu conforme achou que combinasse a cada detalhe da criação. E foi assim que as coisas ganharam nomes e as palavras um significado mais direcionado, embora ainda em essência, mantenham-se as mesmas.



Eis o II capítulo - E respondendo ao comentário da Laura a ideia dos primeiros capítulos é exatamente a de trazer as imagens de Gênesis/a criação. Agradeço a todos que me desejaram feliz aniversário e PRINCIPALMENTE - a Bo-ba da Ba-bi - Beijos a todos - próximo capítulo na semana que vem.

7 comentários:

Clara disse...

O poder das palavras, para o bem e para o mal é mesmo inimaginável. Já ouvi dizerem que a perdição do ser humano está na língua, o que é verdade. A comunicação é tudo, uma dádiva, uma presente de Deus e nos cabe saber usar com sabedoria e cuidado. :)

Cris Souza disse...

O homem sem nome e sem idade... essa foi umas das descrições mais fantásticas a respeito de Deus. Estou adorando de ver assim: exposta. Falando mais sobre você e deixando que possamos nos achegar.

Inercya disse...

Já disse que adoro como você trata as palavras, ne?
Gostei muito desse segundo capitulo. Espero que o homem criativo faça bom proveito com as palavras.
:*

Essência e Palavras disse...

Descriçoes fantasiosas d(n)as palavras!

Adorei!

saudades de ti, menina!

beejo beejo!

so sad disse...

qdo criança eu ficava me perguntando pq mesa era chamada assim...
e sempre chegava até o homem sem nome e sem idade.
beijo!

Xandy Britto disse...

Continue!!!! XB

Rodolpho Padovani disse...

E até hoje a criatura nomeia as coisas com esse poder que lhe foi dado de possuir o dom da palavra.
Deixa eu ir ver a outra parte, hehe...

Bjs =)