sábado, 15 de maio de 2010

Coisas de Espelho



'Está tudo bem. É como se todos os meus medos tivessem me abandonado, me sinto segura agora'


- Olá. Vou pular aquela parte de ser educada. O que me traz aqui é um assunto muito sério. Por isso não brinque comigo como você costuma fazer quando não sei o que fazer. Não ouse usar das minhas fragilidades. Sou sensível, e no momento estou com os nervos a flor da pele. Preste atenção. Sabe o quanto não gosto de produzir repetições.

- Diga, não precisa de rodeios, seja direta. Estou ouvindo.

- Certo. Bom, nos conhecemos bem. Você sempre soube das minhas dificuldades, medos, anseios, sonhos. Sempre soube tudo sobre a minha vida. Acredito que não tenha nada à meu respeito que você já não tenha conhecimento. Então, já deve ter percebido o meu desespero nos últimos três dias. Certo?

- Claro. Certo.

- Então já sabe o que ocorreu. E deve saber também que agora estou confusa, de que me vale toda essa coragem nas mãos se não sei o que fazer? Eu sempre quis me libertar de todos aqueles medos. Agora que eles foram embora, eu me sinto realmente segura. Mas sinceramente não sei o que fazer me sinto a cada instante mais afim de tudo. Mas não sei como. Não sei o que fazer com toda essa coragem.

- Eu sei que durante nossos conflitos, você nunca me deu ouvido... Mas realmente, desta vez, preciso que me ouça e veja que estou certa... Não adianta essa paranoia do que fazer com a sua coragem... Com todas as vontades que está sentindo e inteiramente disposta a arriscar a viver... Deixa o tempo cuidar de você... Tudo vai se ajeitando e você vai vivendo de pouco em pouco, sorvendo em goles suaves e bons, o que for bom para o momento. Cada coisa que você viver, essa coragem toda vai te ajudar a viver com mais entrega. Mas não faça nada. Deixa ser como pode ser as coisas.

- Está bem. Posso vir conversar mais vezes? Sei que nunca te dou ouvido, mas gosto de te enxergar em mim.

- Claro que pode. De certa forma. Eu gosto de você. Sempre faz o certo.


'Sonho com o dia, em que poderei abraçar a mim mesma, nessa outra parte que sempre sabe do que eu não entendo.'

12 comentários:

Mila disse...

"Sei que nunca te dou ouvido, mas gosto de te enxergar em mim."
Que lindo! *-*

Mariana Leal disse...

liindo, adorei o seu blog

Alessandra Almeida disse...

Que bom seria se eu pudesse falar comigo mesma nas horas de aflição e seguir meus próprios conselhos. Seria interessante.

Beijos, Alessandra.

Sarah Slowaska disse...

Nós nunca nos iremos livrar dos nossos medos, domá-los? talvez, é o que se deve procurar fazer, para que ele não te dome. Mas viver sem medo, é desconhecer o sabor doce que a coragem tem.

Um beijo e uma linda semana!

Jamylle Carvalho disse...

às vezes é bom ter um dialogo com a gente mesmo.
adorei!

Rodolpho Padovani disse...

Muitas vezes não nos damos ouvidos, buscamos em outras vozes o que a nossa pode nos dizer. Nosso eu interior nos dá muitaz lições, mas como alunos preçuiçosos, as vezes não aprendemos muito bem...

Bjs...

Marina disse...

Primeira vez que visito aqui, adorei o blog... É lindo, e você escreve muito bem!
Porém, por questões de orgulho próprio e frescura aguda, só sigo quem me segue q E quem sigo visito sempre... Enfim, se vc for no meu blog gostar e tal, segue tá?
Bjs

Ps- To fazendo uma promoção no blog ;P Tá no "all pink", confere lá..

Monique Premazzi disse...

Simplesmente maravilhoso esse texto. Uma bela reflexão com você mesma, e isso quase não existe. Buscamos sempre outras pessoas para ouvir conselhos e não a nós mesmas, mas talvez assim seja melhor para colocar a culpa depois caso de errado kk

Adorei
xx

Wendy disse...

Deixa o tempo cuidar de você... Tudo vai se ajeitando e você vai vivendo de pouco em pouco..

muito bonito!

Uma pena ouvirmos tão pouco a nós mesmos.
=*

Rodolpho Padovani disse...

Passando pra dizer q tem selo pra ti no meu blog =)
Bjs...

Monique Premazzi disse...

Amiga, passei só pra dizer que tem mais selinhos pra você lá no blog. E que estou esperando um novo texto.

xx

Ana Lu disse...

Ei Tati =]
Conversar com nós mesmas é sempre bom.. Acho que ninguém nos entende tão bem, e precisamos colocar as idéias no lugar né?
Gostei mto do teu blog.
Beijos