domingo, 13 de julho de 2014

Sobre encontrar e perder Parte III

O Menino, todo sem jeito tentava deixar sair da garganta suas interrogações.

- Você é mesmo Deus?

- Sou sim menino. Porque a dúvida?

- Você devia estar lá do outro lado do rio, fazendo coisas boas, mudando a desordem em que a terra está. O mundo está em caos e o Sr. Está aqui, pegando peixes Deus!

- Sabe Menino, eu não criei a humanidade pra alterar a ordem das coisas naturais das suas vidas. Eu os criei pra me relacionar com vocês. busco isso com a humanidade, um relacionamento.

- Não, mas como é que a gente vai se tornar santo se você não interferir Deus? É impossível!

- Não quero que se esforce pra ser santo Menino, quando amamos alguém e nos relacionamos com essa pessoa a mudança é natural. Você vai ficando parecido com a pessoa que gosta e com o tempo você naturalmente para de fazer coisas que ela não goste, que a magoe. É assim, que o amor muda o mundo Menino. Agora vamos ficar quietos se não os peixes não vem.

O menino não tinha mais o que questionar, precisava analisar as respostas de Deus. Resolveu voltar pra outra banda logo depois de comer o peixinho preparado por Deus. Voltaria outro dia pra continuar a conversa.

A remo. Atravessou o mar e ao chegar na outra margem achou-se todo confuso.

Deus tocava tambor na roda que se fazia na praça.


Nenhum comentário: