sábado, 1 de dezembro de 2012

Não sei escolher titulos




Puxou-a para si com firmeza e com a mão direita, suavemente começou a despi-la.
Discorreu a ponta dos dedos sobre a pele macia e clara – fazendo-a enrubescer, descendo a mão pelas coxas, deixou-a entre nervosa e excitada.


Ele a conhecia


A Menina contorceu-se em seus braços – Ofegando – Entregando-se as carícias. Com as mãos ardendo seus desejos, segurou-lhe firme pelo ombro e ganhou a boca do outro com a sua língua.

Percorreu o pescoço, mordeu-lhe deliciosamente o peito.



Ouviu-o sussurrar muito seguro em seus lábios; - “Quero ficar com você!”.




E ficou.






"Faz bastante tempo que eu não escrevo sobre esses assuntos, queria conseguir exprimir mais disso, mas por enquanto, é o que tem. Na tentativa de tentar diminuir meu descuido em ter esquecido o 16 de julho esse ano. Ba-Bi

5 comentários:

Babi Farias disse...

Posso confessar? É tudo o que eu queria ouvir! Adoraria um momento desses como o descrito em seu texto, Ta-Ti. Que por sinal ficou tão leve e tão sensual... Tão eu. :P

Beijo, minha trenzinha.

Jéssica Trabuco disse...

Apimentado, mas adocicado. Um Agridoce de paixão e amor. Lindo!

Amanda Laryssa disse...

Rs, pude desejar viver esse momento.
Muito bem escrito.

Emilie disse...

também não sei escolher títulos. geralmente,é o que vem por último quando componho um texto.
ah,sim,curti o texto cheio de paixão

Inercya disse...

São esses textos que incitam a nossa vontade haha isso quer dizer que foi ótimo em sentidos. *-*
um beijo, tati! :*