terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Olhos sem cor...


Eu sempre acreditei que você fosse forte demais e que talvez devido toda essa força e independência que eu via em você, eu não teria que lidar com a sua ausência de verdade.

Sim, você nunca esteve muito perto enquanto eu crescia e sonhava com boizinhos e terras cheias de capim, mas você sempre esteve aqui – desse seu jeito todo desconfortado de estar/ser dentro e fora da vida das pessoas.

Vovó dizia ser o seu Jeitão, o jeitão da madeira - dizia ela, e eu, bom eu achava mesmo que você era duro na queda.

Mas sei lá, do nada Deus resolveu te varrer daqui, te levou, não sei pra onde, mas levou – você na certa partiu sem conhecer o que há dentro dos meus olhos e eu, quando eu partir, vou levar esse achar que te conheço um pouco aqui dentro.

Eu sempre acreditei que pessoas fortes demais não partiriam nunca, mas você se foi, e por ir, me deixou esses olhos sem lembranças – Sabe, não me recordo mais da cor dos seus olhos, mas eram cheios de emoção e medo, é o que me lembro de você.

Queria que as pessoas fortes demais vivessem pra sempre.

8 comentários:

Clara disse...

Que triste, Tati... Você perdeu alguém? Seria realmente bom se não precisássemos perder as pessoas que amamos. Mas parece que DEus reclama justamente as pessoas melhores pra ficarem perto dele mais rápido...

Faz tanto tempo que não conversamos. Acho que vai ficar realmente difícil agora que comecei meu curso. Mas sinto sua falta, espero mesmo que esteja tudo bem com vc, coms eu trabalho e etc.


Desculpe por ter sumido daqui... na verdade eu sumi de todo lugar!

Alessandra Jungs de Almeida disse...

As pessoas fortes demais são as que mais são colocadas em prova, e por isso desaparecem antes...
Fazia tempo que não passava por aqui, senti saudades.
Beijos Tati, lindo texto; como sempre.

Moara Ribeiro disse...

Senti tanta falta das sua palavras e agora que voltei não esperava revê-las assim, tão tristes.
As vezes é como se perdêssemos aqueles que parecem tão fortes para criarmos, em nós, uma fortaleza.

Desculpa pela falta de tempo pra passar aqui, minha vida anda mais confusa do que eu esperava. saudade.

Babizinha disse...

Pessoas que carregam “emoção e medo” dentro dos olhos apenas encontraram um escudo simples para se esconder. Tenho certeza que, um dia, se encontrarão e será de felicidade. Nesse jeito contido em que se amaram será pra sempre lembrado.
Gosto de pensar que do outro lado é bem melhor; cada um vira Anjo e em silêncio nos vigia, por mais que em vida tenha sido diferente ou tenha agido distante.

Paz, Tati.
Beijos
:*

Essência e Palavras disse...

Te cuida, menina linda!
Um beijo de aconchego pra ti!

Yasmin Kuhnert disse...

Que bonito e triste. É mais difícil perder pessoas fortes, elas parecem ser invencíveis, prontas para enfrentar e aguentar tudo, por isso mesmo passam por mais coisas, elas tem um jeito especial de lidar com tudo, e por deixar a sensação de ser imbatível doí tanto quando elas se vão. No fundo elas são as mais frágeis, enfim, entendo o que quis dizer.

Jéssica disse...

Olá ! Gostei do blog. Visite o meu: http://xxx-memories-xxx.blogspot.com/ Se gostar pode seguir, serás muito bem vinda no meu espaço. Beijoos ♥

Rodolpho Padovani disse...

Pessoas assim se mantém escondidas atrás de uma fachada, nem todos são fortes como aparentam ser e agora que a saudade vai lhe fazer companhia, lembre-se das coisas boas e que onde quer que essa pessoas esteja, ela está olhando por ti e sabe o que há dentro dos teus olhos.

Bjs =)