sábado, 21 de agosto de 2010

[Palavras Mil]

A foto é daqui


Marcas

Com o passar dos anos, eu fui perdendo a visão, meu corpo gasto e já velho foi ficando fraco, e os meus sentidos foram se perdendo, por isso, hoje eu enxergo pouco, daquelas coisas que se vê só com os olhos, mas ainda posso observar a fragilidade dos corações humanos, assim como não deixei de ver o quanto temerosos e confusos nós nos sentimos quando passamos por determinadas etapas em nossos anos de caminhada


Há quem diga que quando as pessoas envelhecem, também amadurecem e muitos que insistem em anunciar que adolescentes, jovens e crianças não sabem muito do que a vida realmente é e do que as coisas significam quanto às marcas que deixam em nossas histórias


Eu sou um homem comum e faço das paisagens mais secretas meu jeito de pintar a vida, de tentar mostrar nesses retratos ensaiados o que os homens tem feito com suas histórias


Quanto mais jovem e mais alternativo você for, mais invisível a sociedade vai te tentar fazer e com isso, de tentar fazer com que você passe despercebido, grande parte irá te notar, mas como atrevido, inconveniente e distraído e farão o possível para convencer até a você mesmo do quanto você é imprestável


Eu sou um homem comum, e sei que cada um é um e em si mesmo é tantos quantos quiser e pode possuir a utilidade que bem quiser, e que não são as coisas que ficam marcadas em nós como nós pensamos a respeito de determinadas canções / lugares / objetos / pessoas / datas e tudo o mais que norteia nossa vida, nós é que marcamos os objetivos e mesmo depois de muito tempo, mesmo até que venhamos a fenecer sempre alguém irá olhar e dizer que nós já usamos aquilo ou que estivemos em determinado lugar, porque as coisas não possuem memórias, mas os homens sim


Quanto mais altruísta você for, mais banal vão te considerar, mas não se engane e siga sempre como seu próprio passo quiser andar, mesmo que até em retratos embaçados você nem seja notado ou no mundo você seja apenas uma sombra


Porque mesmo eu, sendo um homem comum, desses que envelhecem e perde a memória, eu nunca me esquecerei do que a vida é e isso, devido às pessoas que ela me trouxe, porque mesmo que eu não entenda, quando eu olhar aqueles retratos antigos, mesmo sem entender bem, vou saber que eram importantes, que eram especiais, porque mesmo com traços mudados, muitos deles ainda aparecem para me visitar


Com o passar dos anos, continue vendo além dos olhos, nesses lugares que só a alma alcança e que a cada instante mais os velhos e os aborrecidos que compõe a massa, tentam fazer imperceptível, há muito mais em um homem do que marcas e sombras nas avenidas noturnas, muito mais em cada vida não explorada


.


O ser humano é inesgotável e suas formas, ainda que depois de um tempo, sempre marcam os objetos, as pessoas e as memórias


.



[Oi... Quem está querendo me matar por causa de Espelho d'água, me perdoe, nós tivemos uns problemas com e-mails que já foram resolvidos, em breve continuamos. Lembra que eu fechei aqui por dois dias né, enfim, está aberto, a falta está sendo tratada, enfim... Há sempre algo que a gente não compreende nessa coisa de viver e sentir. A Pauta pro P.P.M. é isso e enfim... Beijos]

11 comentários:

Sandra disse...

Parabéns..Lindo e belo texto.
Ola tudo bem..
Estamos mais uma vez participando da Coletiva Palavras mil...
Agora é só compartilhar com mais este tema. Carinhosamente agradeço o seu carinho.
http://sandrarandrade7.blogspot.com/
a Interação de Amigos agradece mais este momento contigo.
Carinhosamente,
Sandra

Irene Moreira disse...

Tati
Gostei muito do texto que mostra a idade e seu desgaste natural,mas apesar de toda a fragilidade existe a sabedoria onde ficam as marcas e achei super profundo quando escreves "meu jeito de pintar a vida".

Belíssima participação. Boa sorte
Beijos

Babih Xavier disse...

Gostei do texto... bem realista e bem feito

Rene Santos disse...

Meu Deus está demais. Fostes bem além, fostes ao mais puro do ser.
Parabéns pelo pódio amiga.

Beijos e boa semana

Nini C . disse...

Tudo marca, tudo vira lembrança...
Muito lindo teu texto...
Beijo.

Ju Fuzetto disse...

A memória ofusca o presente, que dança a valsa da vida.

E tudo se faz de lembranças....

Lindo flor, boa semana!!

beijo grande

Inercya disse...

Belíssimo texto.

Monique Premazzi disse...

Esse texto valeu muito o primeiro lugar! Perfeito demais amiga *-*


-
Eu não ia colocar ele mordendo ela ainda, ia ser só no final, mas achei melhor fazer assim e que bom que você gostou *-* Bom, já estou melhor, sem gripe, graças a Deus! Beijinhos, te adoro <3

Alessandra Almeida disse...

O ser humano é frágil não é?
E uma hora ou outra vai ser nossa vez de dizer que os jovens do tempo futuro não são como os do nosso tempo. Quero que isso demore a chegar...
Bela pauta Tati, beijos :*

Inercya disse...

Nossa, muito obrigada pela "recepção" no meu blog. Fiquei muito lisonjeada. Prazer. :)

Ah, acabei lendo "Tentativa de Conto erótico". Nossa, me inspirei com tantas palavras bonitas que você colocou nele. São tantas palavras para descrevê-lo...Belo, magnifico, artistico! Nossa, gostei muito. Está de parabéns! ;*

Ro disse...

Os anos são capazes de fazer tudo,do melhor ao pior...mas o melhor de tudo é sabermos que algo de nós ficou... deixou marcas!

Beijos